>

domingo, abril 30, 2006

Excertos de "Sábado", de Ian McEwan

«… Está à janela do meio, abre as portadas de madeira com cuidado para não acordar Rosalind…»

«… Lembra-se de ter feito aquele mesmo trajecto de noite e, ao abrir as mesmas portadas, quase recupera a sua loucura, já meio perdida na sua memória, mas que é instantaneamente dissipada pelo jorro de luz do Sol baixo de Inverno que entra no quarto e pelo seu súbito interesse pelo que está a acontecer na praça.»

«… As pessoas vêm muitas vezes à praça dar largas aos seus dramas. É óbvio que uma rua não chega. As paixões precisam de espaço, da vastidão atenta de um teatro. A outra escala, pensa Perowne, arrastado agora pela luz do Sol e por um novo dia para a sua preocupação habitual, talvez seja esta a atracção do deserto iraquiano − a paisagem plana e supostamente vazia na qual é possível dar largas a uma fúria de proporções gigantescas. Dizem que um deserto é o sonho de um estratego militar. A praça de uma cidade é o equivalente numa dimensão privada….»


Excertos de Sábado, Ian McEwan. Gradiva.

Ai! Não me dês beliscões! (Foto de M)

sábado, abril 22, 2006

Coliseu dos Recreios de Lisboa

Um site sobre a história do Coliseu dos Recreios de Lisboa. A visitar em:

http://www.coliseulisboa.com

terça-feira, abril 18, 2006

Para uma outra M

Monumento a Chopin, em Varsóvia

sexta-feira, abril 14, 2006

"Le Petit Chose"

Também eu tive curiosidade em lê-lo

Já tantos olhos passaram por esta página...