>

quinta-feira, novembro 26, 2009

Para a semana de 26 de Novembro a 3 de Dezembro

A Licínia escolheu a palavra "Ornamentação".

Ornamentemos então o Palavra Puxa Palavra!

quarta-feira, novembro 25, 2009

"Parasitismo" por Belisa

"Parasitismo" por TMara

"Parasitismo" por Teresa Silva

"Parasitismo" por Teresa David

"Parasitismo" por Rocha/Desenhamento

"Parasitismo" por Nucha

"Parasitismo" por Mena M.

"Parasitismo" por Mac

"Parasitismo" por M.

"Parasitismo" por Luisa

"Parasitismo" por Licínia

"Parasitismo" por Justine

"Parasitismo" por Jawaa

"Parasitismo" por IsaMar

"Parasitismo" por Despertando

"Parasitismo" por David Smith

"Parasitismo" por Bettips

"Parasitismo" por Benó

"Parasitismo" por António Stein

"Parasitismo" por Agrades

domingo, novembro 22, 2009

Mais duas fotografias da Despertando para completar a outra desta semana





«...o cantinho que serviu para a foto desta semana partilho-o convosco e mando mais estas fotos. Isto foi o meu trabalho e de mais três amigas minhas, este ano nos primeiros 15 dias das nossas férias.
Claro que os restantes dias foram para descansar, porque para nós foi um trabalhão.... não nos estão a ver de enxadas na mão pois não?
Mas o laguinho foi mesmo feito por nós.
O laguinho e tudo o mais.
Este ano, foram umas férias inesquecíveis ;)»

Despertando

sexta-feira, novembro 20, 2009

Informação da Dulce

«Na Galeria Actual, Av. da República, mesmo ao lado do Galeto, está uma exposição de fotografias - cerca de 160 - de vários fotógrafos, também minhas, cuja venda reverte a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Se quiseres aparecer e passar palavra, a exposição estará lá até 30 de Novembro.»


Dulce

quinta-feira, novembro 19, 2009

A propósito da minha fotografia desta semana...


Sal e pimenta (Foto de S.)


Sal e pimenta q.b.

Quem os visse de costas não saberia de que se tratava. Eram duas figuras de loiça branca e formas rectilíneas, coroadas com tampas arredondadas em metal cinzento, perfeitamente iguais, distinguindo-se uma da outra unicamente pela letra diferente que lhes adornava a barriga. Vistas de longe, mais pareciam dois seres etéreos de cabelos prateados, vestidos com alvas túnicas, viajando lado a lado pelo mundo em barco de madeira escura. Exploravam desde sempre o universo dos sentidos, recolhendo experiências, acrescentando alvitres, resolvendo questões essenciais ao sucesso existencial que, por vezes, parecia em vias de o não ser.
Tinha sido intenção do artesão que os concebera fazê-los exactamente iguais, à parte o pormenor dos umbigos em formato diverso. Pois entendia ele, homem de saberes e de sabores, que a utilidade de um saleiro e de um pimenteiro está intimamente ligada com a necessidade infindável de liberdade e de descoberta humanas. Assim sendo, exigira- se a si mesmo permitir que o uso do seu conteúdo tivesse apenas a ver com o cuidado posto nas mãos de quem os manuseasse e não com o habitual e desigual número de orifícios das tampas.
Imaginava-os presentes sobre as mesas das famílias por esse mundo fora, placidamente entregues ao seu papel de complemento de uma refeição, como seguro contra receitas menos ousadas, ou ainda como ornamento puro e simples. E previa que em qualquer desses casos, dada a semelhança da sua compleição, eles seriam objecto da curiosidade de todos os que, ao pegar-lhes avidamente e não reparando no pormenor das letras, se interrogariam sobre qual era qual. E então, aquilo que não passara de um mero gesto, poderia tornar-se em algo mais complexo, correndo-se o risco de o sucesso de uma refeição ou de uma festa vir a ser arruinado. Pois bastava que alguma mão usasse de menor destreza para que o conteúdo do saleiro caísse desamparado sobre um bife que se queria apenas um pouco mais saboroso. Ou então, em caso extremo, que o pó preto escondido sob o disfarce da túnica branca enevoasse os arredores do prato em questão e atrapalhasse o nariz do comensal mais tímido às voltas com as regras da etiqueta. Fosse como fosse, estaria salvaguardada a liberdade, condimento essencial a ter em conta também nas comidas.

― Pronto, vão agora à vossa vida. A minha tarefa acaba aqui ― disse o artesão com um sorriso nos lábios, embrulhando cuidadosamente o saleiro e o pimenteiro num fino papel vermelho salpicado de sonhos.
M

Fotografia e texto publicados no Fotoescrita em Janeiro de 2005

Para a semana de 19 a 26 de Novembro

A Justine escolheu a palavra "Parasitismo".

Pelos vistos só 23 de nós tinham condimentos em casa...

"Condimento" por Zé-Viajante

"Condimento" por TMara

"Condimento" por Teresa Silva

"Condimento" por Teresa David

"Condimento" por Rocha/Desenhamento

"Condimento" por Nucha

"Condimento" por M.J.Jara

"Condimento" por Mj

"Condimento" por Mena M.

"Condimento" por Mac

"Condimento" por M.

"Condimento" por Luisa

"Condimento" por Licínia

"Condimento" por Justine

"Condimento" por Jawaa

"Condimento" por IsaMar

"Condimento" por Escorpião

"Condimento" por Despertando

"Condimento" por Bettips

"Condimento" por Benó

"Condimento" por Belisa

"Condimento" por António Stein

"Condimento" por Agrades

sexta-feira, novembro 13, 2009

"Imensidão" por IsaMar (pois, ela enredou-se no trabalho e esqueceu-se desta outra net...)



«...Pois vê lá que acabei por me esquecer. Tive uma semana horrível de trabalho porque mudei de serviço e não tem sido fácil. Mas aqui vai ela, só para ti, que te preocupaste comigo.
Obrigado e desculpa...»

Isamar

******


Claro que tinha que publicar a fotografia, IsaMar. Não fazia sentido que, tendo sido tu a sugerir a palavra para esta semana, e dadas as razões do esquecimento, não a publicasse.

M

quinta-feira, novembro 12, 2009

Para a semana de 12 a 19 de Novembro...

A palavra proposta pela Jawaa é "Condimento".

Hum! Promete...

Os nomes dos autores das fotografias desta semana referentes à palavra imensa que é "Imensidão" estão entre estes aqui em baixo

"Imensidão" por Zé-Viajante

"Imensidão" por TMara

"Imensidão" por Teresa Silva