>

quinta-feira, outubro 18, 2012

Porque me parece de interesse geral...



Fotografia tirada pela Mena.
Painel que faz parte da belíssima exposição temporária "Um Gosto Português. O uso do Azulejo no século XVII". 
No Museu Nacional do Azulejo. 
Termina no dia 28 de Outubro.


***********************************

Retirado do site do Museu Nacional do Azulejo

Casamento da galinha Lisboa, c. 1665
Faiança policroma
148 x 242 cm
Proveniente da Quinta de Santo António da Cadriceira, Turcifal, Torres Vedras
MNAz Invº 400


Numa paisagem urbana rodeada por um ambiente festivo, uma galinha faz-se transportar num coche conduzido por um macaco, enquanto avança, em sentido contrário, um carro triunfal com macacos tocando instrumentos musicais. Dois elefantes em primeiro plano dão, ao inesperado da cena, um toque mais de exotismo.

Geralmente denominado Casamento da Galinha, o verdadeiro sentido deste painel não está ainda descodificado, pois se a intencionalidade satírica é evidente, já o mesmo não se pode dizer do objecto da crítica.

No Palácio dos Marqueses de Fronteira, em Lisboa, permanecem colocadas nos jardins cenas deste tipo, o que evidencia a sua encomenda para espaços palacianos e que tinham como encomendadores membros da mais alta da Nobreza.

Estas representações são contemporâneas da Guerra da Restauração contra Espanha, entre1640 e1668, de que Portugal saiu vitorioso, facto que permite a hipótese deste tipo de cenas ser um modo de satirizar as figuras do poder polítco de que o País se libertara ou dos compatriotas que se opunham à nova Dinastia de Bragança.

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O Casamento da galinha! Painel enorme e raro.
Segui o teu conselho e fui ver e deliciar-me com esta exposição. Fiquei boquiaberta com a magnificência da igreja da Madre de Deus.
Bj,
Agrades

18/10/12  
Anonymous Anónimo said...

A Mena que me desculpe mas vou "roubar" este lindíssimo painel para os meus Azulejos. E fica guardado em 0-Mena Maia- Azulejos Século XVII.

Zé-Viajante

18/10/12  
Blogger mena maya said...

Podes levar à vontade Zé Viajante!
Já agora guarda em Mena Maya pois assim fica correcto:-)

M.obrigada pela dica, concordo emabsoluto com a Agrades,é uma belíssima exposição e agradeço-te maisuma vez o serviço GPS:-)!
Beijinho

18/10/12  
Anonymous Anónimo said...

Eu, senhora sempre ávida de azulejos, confesso ter pensado "que gostava mais de os ver nos lugares respectivos". Ora, que engano! Seguindo a sugestão de M. fui há uns 2 meses a esse magnífico MA e à Igreja que também me deixou boquiaberta. Gostei muito: e é por isso que digo, repito, que o estar aqui e conhecer-vos me acrescenta. E além de tudo o mais que me dão conhecendo-vos, bastaria isso para "ser, estar, permanecer, continuar"...
Bjs da bettips

18/10/12  
Anonymous Anónimo said...

Desculpa, Mena MAYA
A pressa às vezes é má companhia...
Obrigado pela partilha. Bj.

Zé-Viajante

18/10/12  
Blogger Licínia Quitério said...

Desconcertante o painel da galinha mais a macacaria. Posso acrescentar que há um macaco a fazer chichi e outro a dar um pum materializado numa pequena nuvem. Só visto!

18/10/12  
Anonymous Anónimo said...

"A galinha da minha vizinha..."???
Muito teríamos com que satirizar, nesta capoeira de hoje. Enorme a (outra) galinha gorda que nos come os juros. Desta vez estamos de acordo com (o povo) Espanha, olé!
bettips

18/10/12  
Blogger Justine said...

Já me faltam dias para tantas exposições interessantes...mas obrigada pela sugestão:)))))

19/10/12  

Enviar um comentário

<< Home