>

quinta-feira, dezembro 06, 2012

7. Luisa



                      Menina 

Não precisam de me gabar quando me vierem visitar a casa e eu vos der a provar o meu doce de abóbora. Até vos posso dar a receita. O segredo está em não usarem abóbora Menina mas sim Mogamba, popularmente conhecida por "cu-de-dama". Acompanhado por miolo de noz, não me responsabilizo pela subida brusca de glicémias. Foi em Alenquer que me ensinaram a escolher esta espécie, que não é fácil de encontrar.

Luisa

11 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...

Ora finalmente encontro a imagem e o texto sobre ela, aliás muito inventivo e divertido. Boa prova.
A própria fotografia lembra certas
naturezas mortas da pintura

6/12/12  
Blogger agrades said...

Com tanta provocação, ainda "me"to os pés ao caminho para me regalar com doce de abóbora com noz! Nos sofremos com estas imagens...

6/12/12  
Blogger M. said...

Rocha de Sousa:

Antes naturezas mortas na pintura do que abóboras mortas, sinal de que estariam podres e incapazes de serem usadas para fazer doce.

6/12/12  
Blogger Licínia Quitério said...

Belas abóboras vivas, a fazerem crescer água na boca pensando no teu docinho.

6/12/12  
Blogger bettips said...

Que bonito e original, Luisa!
Eu não sei distinguir "estas meninas" das outras mas apreciaria uma explicação "in loco", levando nós o requeijão para ir com o doce, as de Mafra que levem o chá...mmmm

6/12/12  
Blogger mena maya said...

Esprem por mim, eu daqui levo umas bolas e se a Licínia quizer qualquer outra especialidade para recordar o pequeno almoço no Reichtag, que diga:-)!

Também a minha mãe fazia um excelente doce das meninas abóboras!

7/12/12  
Blogger Benó said...

Puseste uma fotografia muito gira, Luisa e o texto que acompanha é bem explicativo, embora eu também não saiba distinguir as meninas das que não o são.
Sobre a tua dúvida se os medronhos embebedam, claro que sim, se comermos bastantes, pois eles fermentam no estomago.
Sabes que os melros não me deixam medronhos para comer pois, eles são os primeiros a saboreá-los assim que o fruto amadurece.

7/12/12  
Blogger jawaa said...


Pois vou ter de descobrir esta mogamba... obrigada Luísa.
Para mim são todas «meninas» e mesmo da chamada «porqueira» também se conseguem bons resultados com nozes, e se for só com amêndoa e uma colherzinha de coco, é uma delícia!

7/12/12  
Anonymous Anónimo said...

Bonita fotografia que, como foi dito, faz lembrar uma natureza morta, talvez do Cézanne ou do Monet.

Teresa Silva

9/12/12  
Blogger Justine said...

Obrigada pela receita e pelo reparo, Luísa. Para o ano experimento:)))))

10/12/12  
Anonymous Natália said...

Olá Luísa!

Sei que o texto já é antigo, mas poderia me passar a receita do doce de abóbora Mogamba com noz?

Obrigada!

17/11/13  

Enviar um comentário

<< Home