>

quinta-feira, janeiro 03, 2013

11. Rocha/Desenhamento



                            Tri...
 
Entrei no pátio do velho palácio da cidade, pisando pedras redondas, e depressa atingi a zona florestal, de jardim também, com um lago musgoso e estátuas míticas nele reflecticas. Olhei para essas figuras que ondulavam de cabeça para baixo e vi a estátua de Posídon com um decisivo tridente na mão. Olhei para cima e lá estava a mítica figura. Fui rodando em volta da balaustrada que protegia o lago e deparei-me com o ruidoso mas lírico espectáculo de um chão lilás estilhaçado, tripartido, coroando relva e terra, restos de capitéis e outras pedras modeladas, ligação presumível a um pequeno sacrário existente atrás do lago. Efeito de tempo, memória patrimonial, ruína de uma beleza não menor do que o conjunto escultórico e contraditório daquela mitologia meio desgastada.
Rocha de Sousa

8 Comments:

Blogger bettips said...

Uma fotografia e uma descrição felizes para o mote. Que nos descreve e incita à imaginação do lugar, onde apenas uma sintonia de cores parece estar de acordo. Tudo o resto é interrogação.

3/1/13  
Blogger agrades said...

Uma foto enigmática e tri ste...

3/1/13  
Blogger jawaa said...


Contributo triplamente enriquecido: pela imagem colorida, pelo movimento do texto e contexto, e finalmente pelo aproveitamento da escrita para duplicar as palavras necessárias.
Inovação e criatividade, parabéns!

3/1/13  
Blogger Luisa said...

Faz-me recordar casas e jardins antigos por onde andei

4/1/13  
Blogger Justine said...

O tríptico está completo!

5/1/13  
Blogger Benó said...

Tristeza senti ao ver tantos cacos.

5/1/13  
Anonymous Zambujal said...

Que TRIpalhada!
Não era para ser apenas TRI... e foto?!

6/1/13  
Blogger Licínia Quitério said...

E não é que o meu tritão e o meu tridente vieram parar à tua foto-história? :)))

7/1/13  

Enviar um comentário

<< Home