>

quinta-feira, janeiro 24, 2013

12. Zambujal

Quais as palavras que saltam de dentro do olhar quando ele se cruza com esta foto e se retém a fixá-la? 
É curioso que começo por me julgar na semana anterior, no fotodicionário risco. 
Os riscos estão marcados no chão e outros riscos, ou riscos com outro significado, ameaçam dos ares, com as núvens negras e parecendo carregadas de borrasca. 
O olhar, ao olhar, reflecte o que nos assusta, o que os ouvidos ouvem, este tamborilar de chuva e granizo nas claraboias, o trovejar intermitente e violento, restos – se apenas restos forem… – de um sábado de temporal aqui pelo Zambujal, de vendaval por todo o Portugal. Rimas fáceis ausentes de ritmo poético? Decerto, mas a meteorologia (e a foto) não dá para deixar escolher as palavras, que são de incómodo, preocupação, susto.

Zambujal

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Bem visto, aquela geometria deixa-se abandonar na proximidade da borrasca e se calhar perante os riscos que ameaçam o planeta,

Rocha de Sousa

24/1/13  
Blogger bettips said...

Sim, Zambujal, esta foto pareceu-me um isco
de risco...!!!
Que os temos tão presentes.
As árvores caídas, as estufas derramadas, os mares loucos.
Os governos surdos.

24/1/13  
Blogger Luisa said...

E as gares abandonadas

25/1/13  
Blogger Justine said...

Sim, a foto poderia enquadrar-se perfeitamente nos momentos de susto e incerteza pela força da natureza revoltada a que assistimos há uma semana...

26/1/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Que as forças da Natureza nunca ninguém as venceu - assim diz Gedeão. Sabemos disso e o nosso coração fica mais pequeno.

28/1/13  

Enviar um comentário

<< Home