>

quinta-feira, janeiro 10, 2013

3. Bettips



Os muros... onde moram as razões? 
Dos muros que adivinhamos, vemos, erguemos, saltamos. 
Os muros que tocámos com as mãos nuas, os que nos sangraram, os que nos abrigaram, os que nos deram gosto de existir. Barreiras que ainda temos. 
Serão tantas as razões dos muros como as várias razões de várias pessoas. 

Bettips

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Estes muros deixaram de o ser ou nunca o foram: dantes acomodavem
gente, agora estão avertos ao ar e
ao céu.
Excelente fotografia, um «modelo
exemplar».

Rocha de Sousa

10/1/13  
Blogger M. said...

Pois, onde moram as razões? Tantas serão, mas que importam elas se as casas ficam vazias ao relento da vida? Tão bonita esta fotografia de solidão e mistério. Tal e qual como tantas vezes as nossas existências. Tão breves e ao mesmo tempo tão imortais.

10/1/13  
Blogger agrades said...

Destroços que nos fazem cismar.

10/1/13  
Blogger Licínia Quitério said...

E de tudo fica o silêncio das pedras. A foto é desoladora mas, ao mesmo tempo, pacificadora.

11/1/13  
Blogger Luisa said...

Aterradora foto de como tudo e perde.

12/1/13  
Blogger Justine said...

Cabe a cada um de nós ir derrubando os muros que nos separam...

13/1/13  
Blogger mena maya said...

Como um velho barco balançando no mar dourado das menórias...

Uma ternura a tua foto, Bettips!

14/1/13  
Blogger Benó said...

Mais uma foto de muros que foram suporte de lares, onde houve alegria, risos de crianças, felicidade.
Hoje são ruína talvez um espelho das gentes que lá viveram.

14/1/13  
Anonymous do Zambujal said...

Muros de razões.
Razões como muros.

15/1/13  

Enviar um comentário

<< Home