>

quinta-feira, março 21, 2013

10. Rocha/Desenhamento

As cores desta imagem fotográfica correspondem, com alguma base de incerteza, às que resolvem uma composição pictórica. Uma composição que se organiza em faixas não rígidas, entre tons verdes, azuis e avermelhados, com uma leve incidência de laranja em dois pontos da do ritmo proposto. É um caso paradigmático da elaboração plástica abstracta, que emergiu num quadro de transformações estéticas durante o século XX, quer em termos construtivistas, minimalistas ou gestuais, desligando-se do real visível e ligando-se à autonomia da forma livremente criada, manipulada, articulada a outras como numa entidade própria. 
A pintura assim apresentada poderia ter sido efectuada com um aspecto muito semelhante a este, não através de pigmentos, mas segundo tiras de papel ou pano em colagem, segundo cores idênticas ou parecidas, montagem instaladora semelhante a esta e muito desenvolvida até aos nossos dias, na maior das diversidades bi e tridimensionais. 

Rocha de Sousa

5 Comments:

Blogger Justine said...

Uma descrição objectiva, que nunca me ocorreria perante um quadro abstrato. Pintura, para mim, é essencialmente voo e subjectividade.

22/3/13  
Blogger M. said...

Dizes bem, Justine. Para mim é também o prazer de olhar e sentir.

24/3/13  
Anonymous Anónimo said...

Dizes bem, a cor pode ser evidenciada utilizando vários materiais como, brilhantemente, fazia o Matisse (longe de mim a comparação...)

Teresa Silva

24/3/13  
Blogger bettips said...

Dissecando...
perco a vontade. Privilegio o olhar, a harmonia ou desordem que me provocam, e não a feitura.

25/3/13  
Blogger Benó said...

Cada um olha e sente as cores conforme a sua sensibilidade.

26/3/13  

Enviar um comentário

<< Home