>

quinta-feira, março 07, 2013

8. M.



                    Interior

Para lá do óbvio de se tratar de uma montra de roupas de senhora, são os vários sentidos que encontro entre esta fotografia e a palavra com ela relacionada que me levaram a escolhê-las. O interior, até o nosso, adivinha-se, constrói-se, veste-se. E, como no vinho, deseja-se alcance ser considerado de qualidade vintage, ainda que a roupagem possa lembrar, ou pertencer a uma determinada época. Para bem do paladar da existência humana.
M

(Esta loja estava dentro do antigo mercado English Market, de 1862, em Cork, na Irlanda. Perto dos sabores à venda, tentadoramente expostos...)

7 Comments:

Blogger bettips said...

Muito bonita a foto (dá-me já vontade de ir ver) ... e só em certos anos de especiais características se produz o "vintage". Deixa-me uma in-delével marca, o encontro com este apuro de gente, de gostos!

7/3/13  
Blogger Luisa said...

Gosto no apuro de interiores e não só.

8/3/13  
Blogger agrades said...

No interior, há roupas que foram in... e, afinal, são roupas exteriores. In-vejas, de não ter ido lá...22

8/3/13  
Blogger Justine said...

Ah que vontade de "bisbilhotar" esses interiores...

9/3/13  
Blogger Benó said...

Gosto. Gostava de espreitar.

9/3/13  
Blogger Rocha de Sousa said...


Muito curiosa esta fotografia e esta situação, coisa olhada no
enquadramento sucinto, memória do
que já foi pleno outrora

10/3/13  
Anonymous zambujal said...

Bebe-seum bom vINtage e aquece e INquieta-se o IN´terior. Montra e mostra de INteresse INtrINseco.

Saudações

10/3/13  

Enviar um comentário

<< Home