>

quinta-feira, maio 02, 2013

11. ~pi



                       Ti

« no instante de olhar para ti esquecia os frutos que sempre te vira carregar na tua figura frágil.
voltava o canto do pai, o aroma peganhento das estevas, a borboleta incrédula que coincidia na flor que delas se formava, a lápide do tempo tanto e tal, a criança que corria nas laranjas - convocada pelos teus pequenos dedos...»

~pi

8 Comments:

Blogger Licínia Quitério said...

Suave, suave, este deslizar o olhar sobre o sumo dos frutos.

3/5/13  
Blogger M. said...

Tão delicada esta imagem de brilhos e brancuras, quer na fotografia quer nas palavras. O movimento da inocência.

3/5/13  
Blogger Benó said...

Lindo texto para TI.

3/5/13  
Blogger mena maya said...

Lindo, mesmo ao teu estilo!

4/5/13  
Blogger Rocha de Sousa said...

A delicada suspensão da figurinha
humana, como quem tem vontade de
assim ficar num astro vítro

5/5/13  
Blogger Justine said...

Um objecto encantador, que merece bem o delicado texto que escreveste...

5/5/13  
Blogger Luisa said...

Lindos o texto e a foto

5/5/13  
Blogger bettips said...

Como uma prece, a teu jeito de menina lembrada, sempre em equilíbrio entre o ser e o ter sido

7/5/13  

Enviar um comentário

<< Home