>

quinta-feira, junho 13, 2013

2. Benó



E lá vai ela cumprindo o seu ritual diário desde sempre, desde que o mundo é mundo, incendiando céu e mar, pintando labaredas nas cores mais quentes da paleta divina onde há poucos momentos tudo era azul. Aquela bola de fogo, que nos aquece e nos prende nos seus fogosos braços, que é sinónimo de vida e fecundidade, esconde-se nas águas do oceano num mergulho suave, sem splash, para ir dar luz e vida ao outro lado do mundo. É assim, no fim do dia, naquele instante mágico em que, ocasionalmente, os deuses se reúnem provocando um certo burburinho só audível pelos mais atentos. Este é um espetáculo inigualável presenciado por gentes de diversas origens estarrecidas ante tanta beleza, no Cabo de S.Vicente. 
Benó

9 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...


Ela, a luz solar, a bola de fogo.
Boa fotografia

13/6/13  
Blogger M. said...

Original o texto sobre esta Ela de nome sol que mergulha nas nossas vidas e nos consola. Muito belo o conjunto.

13/6/13  
Blogger Luisa said...

Um momento tão belo e tão solene apesar de se repetir todas as tardes. Nunca o perco quando estou junto ao mar.

13/6/13  
Blogger Licínia Quitério said...

O nosso Sol, o fogo que vai e volta sempre a acender a vida, a dizer-nos que tão pouco somos, tão pouco sabemos.

14/6/13  
Blogger agrades said...

Belo momento que nos encanta e surpreende tão frequentemente.

15/6/13  
Anonymous Anónimo said...

Confirmo que é tudo verdade, o que dizes! Já presenciei e até ouvi os deuses:)))))

Justine

15/6/13  
Blogger mena maya said...

e que famosos são,os pôr-do-sol em Sagres!
Também faço parte do grupo dos incondicionais adoradores:-)

16/6/13  
Blogger bettips said...

Interessante que nunca tinha pensado no sol como "ela", a bola de fogo.
Sem dúvida, estarrecida também com a beleza e o mistério. E tão bem explicado/fotografado por ti que julgamos ver as asas dos deuses a adejar entre as nuvens!

17/6/13  
Anonymous do zambujal said...

... lá vai o tempo... em mais um dia vivido e assim guardado dentro de cada um que o viveu.

18/6/13  

Enviar um comentário

<< Home