>

quinta-feira, julho 04, 2013

11. Rocha/Desenhamento


                    Esfregar

Dias depois do meu canário ter encontrado a porta da liberdade aberta, arrumei a sua casa junto de alguns instrumentos. Estava penalizado e, ao mesmo tempo, imaginando aquele voo atravessando a rua e perdendo-se nos quintais vizinhos. Decido esfregar tudo com muito zelo, a gaiola, o chão da varanda e o lugar onde, até há pouco, se situava essa prisão casa, onde o bicho parecia feliz, a cantar longamente. Espero que não esteja a proceder a uma liturgia da morte. 

Rocha de Sousa

6 Comments:

Blogger bettips said...

Não se pode tentar um prisioneiro com a liberdade... eles apanham a gaiola aberta e reivindicam as asas!

4/7/13  
Blogger Luisa said...

Talvez ele volte. Pode é estranhar a casa.

5/7/13  
Blogger agrades said...

EScafedeu-se...

5/7/13  
Blogger M. said...

A liberdade tem asas e riscos.

6/7/13  
Blogger Justine said...

É duro dizer isto, mas o mais certo é o pobre canário encontrar o seu fim nas garras de um qualquer gato - fala a experiência! Mas se assim for pelo menos morre em liberdade - e com liturgia, como manda a lei!

6/7/13  
Blogger Licínia Quitério said...

O preço da liberdade por vezes é demasiado alto.

8/7/13  

Enviar um comentário

<< Home