>

quinta-feira, outubro 24, 2013

13. ZAMBUJAL



«Como de ordinário nos grandes apertos se acode a curar o mal presente, ainda que do remédio se deva seguir depois maior achaque». 

D. Luis da Cunha, (no início das suas Memórias da Paz de Utreque)

Zambujal 

5 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...

E porque não?

24/10/13  
Blogger Justine said...

Pelas ruas da amargura!!!E sem sinal de arrepiar caminho...

24/10/13  
Blogger bettips said...

Ora que bem achado! E até fui ver a frase e o autor. Onde nada se transforma, parece, através dos séculos. Donde o lembrar "se não morre da doença, morre da cura"!

24/10/13  
Blogger M. said...

Quando os diagnósticos não são bem feitos, por vezes assim acontece. E o problema maior é quando se morre por causa disso.

25/10/13  
Blogger agrades said...

Perguntas difíceis que me deixam angustiada.

26/10/13  

Enviar um comentário

<< Home