>

quinta-feira, outubro 03, 2013

3. Bettips



                  Palácio

Assim se apresenta aos olhos o decrépito palácio Solar dos Malafaias, em Santa Cruz da Trapa, S. Pedro do Sul. Foi construído pela segunda metade do séc. XVIII, diz-se sem haver confirmação, com traçado de Nicolau Nazzoni. Desgostoso por lhe abrirem uma estrada mesmo à porta, o proprietário abandonou-o e foi construir um outro na região (Serrazes).

Bettips

10 Comments:

Blogger jawaa said...


É uma pena a degradação deste património que mantém a elegância da traça e já vestido de heras e musgo.
A crise chegou aqui há muito tempo. Sem remédio aparente.

3/10/13  
Blogger Luisa said...

Uma pena mas como compreendo o proprietário quando a estrada lhe atravessou os salões!

4/10/13  
Blogger M. said...

Que pena! Ainda uma presença, apesar da decadência.

5/10/13  
Blogger mena maya said...

Um crime deixar uma casa destas ruir. Um crime envolveu também o novo Solar, segundo li na net.

Solar das Malafaias

O segundo Solar das Malafaias, a Casa das Quintãs, localiza-se portanto, em Serrazes.No final do século XIX, foi acrescentado à casa, uma varanda virada à nascente, coisa muito comum nessa época, a fazer de estufa e jardim de Inverno. A história do crime resume-se no seguinte: Por aquele tempo, chegou à região um açoreano, José Bettencourt, que ficou noivo de Eugénia Malafaia, da Casa das Quintãs. Pela versão do ramo da família destes últimos, consta que, José Bettencourt despeitado por se ter enganado na escolha das primas e para pretexto de se livrar da noiva, terá inventado ter o Dr. Augusto Malafaia atentado contra o poder da prima Eugénia. E assim, pela manhã do dia 26 de Junho de 1917, José Bettencourt e o irmão da noiva, Fernando Novais, vão à Casda das Quintãs procuraro Dr. Augusto em desagravo de honra. O Dr. Augusto, não prevendo o que iria passar, convida-os a entrar e depois de um pequeno diálogo,desmente qualquer envolvimento com a prima. O Dr. Augusto Malafaia, foi atingido por quatro tiros de duas automáticas 6.35, do mesmo calibre,para que depois da premeditada fuga (um automóvel esperava-os para os levar à estação) só ao Fernando fosse imputado o crime, em justificada defesa de honra da irmã. Falhado o plano de fuga e presos os assassinos, o escandaloso caso assombrou e apaixonou o país. Formaram-se partidos,os presos muito apadrinhados gozaram de privilégios e o julgamento, em 1919, foi a causa célebre, especialmente pela acção do advogado de acusação Cunha e Costa que conseguiu a pena máxima para os culpados, já considerados impunes. Os réus foram degredados para África, condenados a prisão por toda a vida, tendo sido posteriormente subxtituído por uma pena de 20 anos. Bettencourt acabou por casar com a sua noiva e Novais retornou à terra, mas nunca mais se resgataram aos olhos de ninguém. A mãe do Dr. Augusto Malafaia, D. Amélia de Pina Falcão Malafaia, ficou com certas perturbações mentais, e nunca deixou lavar o sangue do chão, que seu filho derramou ao ser morto, ficando assim até hoje a marca do sangue no chão.

Por: Carolina Ribeiro nº 19 8º D - serrazes

6/10/13  
Blogger Justine said...

Quem tem dinheiro a mais, esbanja - e é crime, sempre!

6/10/13  
Blogger agrades said...

PA lavra que faz pena ver este estado de abandono...

6/10/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Com esta dupla Bettips/Mena fico cá com uma cultura!

8/10/13  
Blogger Benó said...

O que nós aprendemos por aqui. Parabéns, Mena e obgda. pelo bocadinho de história.

8/10/13  
Blogger Rocha de Sousa said...


Fabulosa imagem de um antigo
solar. A sombra, as tintas do
tempo, o silêncio em volta,
verdura viva.

9/10/13  
Anonymous Anónimo said...

Mena: a gente tem que fazer un pas de deux ou uma sociedade ilimitada: eu sabia a história, que me assombrou de assombro, e não a contei; mas tu, sábia-longe e com a curiosidade natural que te conheço, "espelicaste" tudo... Bjs da bettips

14/10/13  

Enviar um comentário

<< Home