>

quinta-feira, novembro 28, 2013

1. Agrades

4 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...


Bonito espaço, mas eu diria que
o seu ar bucólico e cheio de re-
flexos não reflectem a calma da
infinitude falada por Sofia

28/11/13  
Blogger Luisa said...

Pois eu acho que até numa simples obra feita por homens se pode encontrar o transcendente.

29/11/13  
Blogger Justine said...

Que recanto harmonioso, onde se respira calma e onde o espírito pode voar sem peias...

30/11/13  
Blogger Benó said...

Tanta calma que até apetece agitar a água com o nosso sopro. Bela.

2/12/13  

Enviar um comentário

<< Home