>

quinta-feira, novembro 14, 2013

7. Luisa



Não feches a porta, disse ele, quero ver se ainda cá estão lembranças da minha juventude. 

 Luisa

10 Comments:

Blogger Justine said...

E estão, estou certa que estão...

14/11/13  
Blogger bettips said...

Imagino a idade, duas idades, de braço dado, e gentis recordações: uns postais de avó, uns binóculos velhos, um comboio de lata, umas grinaldas de Páscoa.
Sucinto mas despertaste-me a memória, Luisa!

15/11/13  
Blogger agrades said...

E a porta ficou escancarada pronta para ser ultrapassada e realizar-se a desejada visita. Que tenha sido doce!

15/11/13  
Blogger M. said...

O prazer de voltar atrás na memória do tempo.

15/11/13  
Blogger jawaa said...


Devem estar por ali, o pátio ganhando vida.

16/11/13  
Blogger Benó said...

Claro que ainda aí permanecem todos os risos e brincadeiras da tua juventude. É só entrares.

16/11/13  
Blogger Licínia Quitério said...

E estavam, decerto, debaixo daquela pedrinha lá no pátio.

18/11/13  
Anonymous Anónimo said...

As memórias ficam sempre lá desde que não percamos a memória
M.J.Jara

19/11/13  
Blogger Rocha de Sousa said...


Curioso. Julguei que a ordem de
não fechar a porta (ou o portão?)
tinha que ver com a chegada de um
vetusto carro.

25/11/13  
Blogger Rocha de Sousa said...

Este comentário foi removido pelo autor.

25/11/13  

Enviar um comentário

<< Home