>

quinta-feira, dezembro 12, 2013

12. Zambujal




Um pedaço de mar…

ah!, o que nós poderíamos quase ser
não fora sermos apenas o que somos!

[(…)
Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído 
Num baixo mar enganador de espuma; 
E o grande sonho despertado em bruma, 
O grande sonho - ó dôr! - quási vivido... 
(…)
(Mário de Sá Carneiro,
Paris, 1913)]

Zambujal

8 Comments:

Blogger M. said...

Zambujal, não faço ideia por que razão ficou com este aspecto mas também não tenho tempo para modificar. Ando cheia de afazeres. Sorry.

12/12/13  
Blogger Justine said...

Quase, quase...já dizia o Mário de Sá-Carneiro, continuas a dizer tu!

13/12/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Um pedaço apenas é pouco quando se pensa tudo.

Bonita a citação do Poeta.

13/12/13  
Blogger bettips said...

Mais alto e mais alto, cada uma das janelas. Somos apenas o "agora" como o Poeta sonhador foi, em seu tempo. Atribulado.

13/12/13  
Blogger Rocha de Sousa said...

Boa ideia, um pedaço de mar para
on de nos apetece ir, «não fora
o que apenas somos»

14/12/13  
Blogger Luisa said...

Um sonho vivido

14/12/13  
Anonymous Anónimo said...

Um sonho que o poeta nunca viveu, porque não aguentou, porque apenas "era"
M.J.Jara

17/12/13  
Blogger Benó said...

O nosso mar, a razão de muitos sonhos e ambições dos portugueses.

18/12/13  

Enviar um comentário

<< Home