>

quinta-feira, dezembro 11, 2014

6. M.



Sonho muitas vezes durante a noite mas raramente consigo, ao despertar pela manhã, lembrar com nitidez o que viajou pela minha cabeça nesse espaço de tempo. Imediatamente esqueço o que acompanhou o meu sono e, ainda que deseje recordar tudo direitinho, sobra-me apenas a vaga ideia de uma mistura de imagens que se interligam e se estranham umas às outras, num atropelo de pensamentos, cores, sombras, pedaços de histórias, vivências, palavras soltas, diálogos, vozes conhecidas, desconhecidas, rostos, gestos. Enfim, o melhor será sonhar acordada, deixa o futuro em aberto. 
M

4 Comments:

Blogger jawaa said...


Bela imagem de cor quase a preto e branco, escadas coincidem com sonhos obsessivos de caminhos truncados, quase pesadelos sem saída.
Estou contigo: melhor sonhar acordada.

11/12/14  
Blogger agrades said...

O vai vem do sonho que não conseguimos decifrar.

12/12/14  
Blogger bettips said...

E Escher, nos seus labirintos e memórias. Por isso, tantas vezes, pensamos na realidade que já vimos o que estamos a ver...

13/12/14  
Blogger Licínia Quitério said...

Escher e os seus labirintos - foi o que me acudiu de pronto. Muito bem visto, que nos sonhos nada começa nem acaba como manda a geometria.

14/12/14  

Enviar um comentário

<< Home