>

quinta-feira, dezembro 18, 2014

6. M.

Mas por que razão, ao olhar esta fotografia, me lembrei da canção Non, je ne regrette rien? Não faço ideia e, por mais que pense, não consigo encontrar explicação definitiva. Terá sido a palavra rien? A certeza implícita na frase Rien sans Dieu? Pelo menos para quem a escreveu no barco em lugar de destaque parece ser. Diferentes os contextos das duas frases mas tendo em comum a convicção? E não é afinal a fé uma questão de convicção? Na solidão, no desespero, nas dificuldades, nos sucessos, no amor, na alegria, no sonho, na determinação, não encontrará cada um a sua própria religiosidade? As interrogações são várias mas uma coisa é certa: lembro-me bem do prazer imenso que eu tinha em ouvir Édith Piaf e Charles Dumont. 
M
 

(...)
Non... rien de rien
Non... je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies,
Aujourd'hui, ça commence avec toi!

(Excerto de Non, je ne regrette rien, canção composta por Michel Vaucaire, melodia de Charles Dumont, cantada pela primeira vez por Édith Piaf.)