>

quinta-feira, janeiro 29, 2015

5. Licínia

4 Comments:

Blogger Justine said...

Tal como o poeta a viu...

30/1/15  
Blogger agrades said...

A luz em declínio.

31/1/15  
Blogger Luisa said...

Como as flores se dão bem em qualquer não/terreno.

31/1/15  
Blogger bettips said...

Conheço este lugar de poesia.
É aí nos teus caminhos, não é? Tb a tenho...
Aqui as flores saem para a rua, numa bravata de miúdas, sem contornos possíveis.

31/1/15  

Enviar um comentário

<< Home