>

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

4. Justine



Nunca te esqueças que eles crescem depressa, que o tempo em que são nossos é curto. O bater de asas vem sempre muito cedo, sentimos nós irracionalmente. Por isso aproveita-os sem distracções desde o primeiro dia, e guarda bem guardadas todas as alegrias da inocência e da descoberta. Deixa a vida fluir com doçura, mas nunca te esqueças que eles crescem depressa... 
Justine

6 Comments:

Blogger M. said...

Nós também crescemos depressa aos olhos dos nossos pais. Foi bom para nós (terá sido?) e menos bom (terá sido?) para os nossos pais. E digo isto porque temos, na maior parte dos casos e das famílias, pelo menos nas mais generosas, a preocupação de que as crianças se tornem independentes. Para bem deles, pois é, mas com que custos tanta vez.

14/2/15  
Blogger Luisa said...

Queriamo-los sempre pequeninos.

14/2/15  
Blogger bettips said...

Nunca nos desaparecem essas imagens da candura... Nunca esqueceremos mesmo deixando-os voar livres, acho que é sina dos pais e avós! Têm um berço no coração...

14/2/15  
Blogger agrades said...

Não são precisas recomendações: Nunca esquece!

15/2/15  
Blogger Licínia Quitério said...

Porque o tempo é curto para quem os vê crescer.

16/2/15  
Blogger Sérgio Ribeiro said...

Como ele cresceu! E como confirma a determinação que já denunciava desde o primeiro, desde a primeira hora!

16/2/15  

Enviar um comentário

<< Home