>

quarta-feira, fevereiro 04, 2015

5. Licínia



                     Regador

O regador tem atravessado os tempos sem desistir da modesta tarefa de matar sedes vegetais, nascidas em pequenos quintais, ou pátios, ou canteiros, ou vasos que alimentem a seus donos o sonho de nunca perderem o chão, de nunca se perderem da deusa-mãe a que chamam terra ou pó de estrelas. 
Licínia

6 Comments:

Blogger Luisa said...

E este, pelos vistos, tem do muito resultado. As flores estão bem viçosas

5/2/15  
Blogger Justine said...

Um cantinho colorido para animar estes dias friorentos,e um texto belo sobre um objecto mais do que banal!

5/2/15  
Blogger agrades said...

MitiGAdor de sedes!

5/2/15  
Blogger M. said...

A frescura doce de um recanto e de um texto poético. Adoro regadores. São prolongamentos de ternura.

6/2/15  
Blogger bettips said...

Da simplicidade do dia-objecto, num pequeno rectângulo (ou quadrado) onde espreitam as flores (quase)selvagens!

7/2/15  
Blogger jawaa said...


Pó de estrelas (que bonito!) a brilhar em forma de flores e plantas.

9/2/15  

Enviar um comentário

<< Home