>

quarta-feira, fevereiro 25, 2015

O DESAFIO DE HOJE

Dia 26 - Fotografando as palavras de outros sobre o excerto
(…)
Mas ele já estava a descer a escadaria em direcção à praça. Ao longe ouvia-se o tambor e, por revoadas, o rumorejo ondissonante da multidão. As janelas do Clube dos Valetes de Paus estavam inabitualmente encerradas. Nem os vadios que costumavam coçar-se junto ao pedestal lá se encontravam nesse dia. Nem o homem do realejo, nem os zíngaros com as suas rabecas mágicas. Um cachorro atravessou a praça silenciosa, numa diagonal alegre, e nada mais houve a contrastar o abandono daquele espaço.
Talvez fosse melhor esperar que tudo se consumasse, pensou Zoltan e encostou-se ao pedestal.
O VARANDIM SEGUIDO DE OCASO EM CARVANGEL, de Mário de Carvalho, Porto Editora, pág. 79