>

quinta-feira, abril 02, 2015

9. Zambujal


LAVRAR

LAdra se chama a LArápio no feminino e se diz da faLA do cão: LAdra que se esgana… Basta trocar uma letra à paLAvra e tudo muda. Muda a moda do faLAr e do vestir como lhes é azado.
As palavras são volúveis e também solúveis. Ao pôr-se um a em vez de um o passa logo outro a ser outra; ao encontrarem-se os dois, soma-se uma letra e, por mor do amor, um nó em nós nos pode tornar.
Com palavras, tudo (ou quase) se pode dizer. OLAriLA! Apenas com paLAvras nada se pode fazer.
(“What do you read, my lord? Words, words, words!” – Shakespeare)
Esta LAboriosa LAbuta é de minha LAvra, mas com paLAvras se LAvra a acta, o LAbéu, a terra, o futuro.


(Capa de Júlio Pomar
 para a edição da Prelo 
         de Pantagruel, de
                      Rabelais)

Zambujal

6 Comments:

Blogger M. said...

Zambujal, fiz várias tentativas para publicar o teu TPC exactamente como mo enviaste mas não consegui que a fotografia ficasse exactamente no mesmo lugar em relação ao texto. Ou o defeito é meu ou do computador. Espero que a diferença não seja relevante.

2/4/15  
Anonymous Zambujal said...

Não é, e agradeço-te muito todos os esfoços a que te obriguei com as minhas "manias"...

2/4/15  
Blogger Luisa said...

Como o Zambujal maneja bem as palavras. Fico cheia de inveja.

2/4/15  
Blogger bettips said...

"It's only words..." mas que maravilhas se fazem de palavras!
Lembrando as pinturas que são sentimentos "de tinta" e escrevem (também) estados.

SIM, Luisa, o Zambujal é um mestre da palavra, escrita, pensada e dita!

2/4/15  
Blogger Justine said...

Uma sinfonia em LA :-))))))

7/4/15  
Blogger mena maya said...

Parole parole!

Ah e Labéu desconhecia, aqui sempre se aprende:)

8/4/15  

Enviar um comentário

<< Home