>

quarta-feira, maio 06, 2015

10. Zambujal



                      Demócrito

                           De cisões deambulantes
Deveras desalentada com o desastre do fice doméstico, Deolinda estava a ficar desorientada. 
De desaire em desaire decorria a vida deles e, depois de muito meditar, decidiu pôr fim à deriva financeira, em definitivo. De dedo em riste decretou: Demito-me de esposa dedicada e desconsiderada, passo a gestora cá de casa… devem pagar-se os bitos, devolve-se o desnecessário e, depois de um determinado tempo de austeridade, vamos de novo ao mercado”. Ele, Demócrito de seu nome, deu de ombros e sorriu: Desisto de discutir, não sou como Demóstenes! P’ra dizer a verdade, estás a ver demasiada televisão… quando é que são as eleições?”
Zambujal

6 Comments:

Blogger agrades said...

DEvo dizer que fiquei DEliciada com a atituDE da DEolinda!

7/5/15  
Blogger Luisa said...

E eu deliciada com tantos "de". Nada como a cultura!!!

9/5/15  
Blogger Justine said...

Tanto denodo:-))))))))))))))))

10/5/15  
Blogger Licínia Quitério said...

Que fazer senão sorrir perante a desorientação da Deolinda, com os fios do discernimento todos emaranhados? Discutir, nunca.

12/5/15  
Blogger bettips said...

De-vertido sendo a nova grafia uma domesticada linguagem!

12/5/15  
Blogger bettips said...

Este comentário foi removido pelo autor.

12/5/15  

Enviar um comentário

<< Home