>

quarta-feira, junho 03, 2015

4. Licínia



                                                     Poeta

Sofia, no Parque dos Poetas, em Oeiras. Pormenor de escultura de Francisco Simões. 
Licínia                           

6 Comments:

Blogger agrades said...

POse singela.

4/6/15  
Blogger M. said...

E tem algumas semelhanças com Sofia.

5/6/15  
Blogger Luisa said...

Uma bela escultura.

6/6/15  
Blogger mena maya said...

Aqui

Aqui, deposta enfim a minha imagem,
Tudo o que é jogo e tudo o que é passagem,
No interior das coisas canto nua.

Aqui livre sou eu — eco da lua
E dos jardins, os gestos recebidos
E o tumulto dos gestos pressentidos,
Aqui sou eu em tudo quanto amei.

Não por aquilo que só atravessei,
Não pelo meu rumor que só perdi,
Não pelos incertos actos que vivi,

Mas por tudo de quanto ressoei
E em cujo amor de amor me eternizei.

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'Dia do Mar'

8/6/15  
Blogger Justine said...

De poeta para poeta, uma boa escolha para a sílaba:-)))))))

9/6/15  
Blogger bettips said...

Olhos perdidos no horizonte, como tantas vezes os poetas olham. Para lá de...

14/6/15  

Enviar um comentário

<< Home