>

quarta-feira, setembro 30, 2015

AGENDA PARA OUTUBRO DE 2015

Proposta de Rocha/Desenhamento
Dia 8 - Reticências com a frase “Nada se vê” a iniciar o texto. Não esquecer a fotografia.

O DESAFIO DE HOJE

Proposta de Rocha/Desenhamento
Dia 1 - Ao jeito de cartilha: Proponho-vos que usemos a sílabaPa” para formar as nossas palavras. O texto que alguns de nós acrescentarmos é facultativo.

11. Zambujal

 
  (de um quadro-colagem de Mário Alberto)
                 
                   Palavra 

                A palavra lavra. E semeia
            Palavra dada, palavra assumida
              Palavra dita, palavra honrada
            Palavra escrita, palavra sagrada

Zambujal

10. Rocha/Desenhamento



                          Pano

Palavras em murmúrio, eu as oiço como sopro do entardecer. Parecem frases fracturadas, ditas de boca em boca, de ouvido para ouvido. E fico a lembrar-me das noites em casa da tia, minha mulher menina, sentada no valado, contando as primeiras palavras da sua vida comigo. 
Rocha de Sousa

9. Mena M.



          Companheiras

8. M.



                       Rapariga

7. Luisa



                 Pátio de cantigas 

Terá sido pátio de cantigas de trovadores. A foto foi tirada em Alenquer, nas ruínas do que foi o Paço das Senhoras daquela vila. Outros dizem que são restos duma albergaria fundada pela Rainha Santa Isabel. Meses depois da tomada desta foto, o edifício foi todo tapado com tijolos. Não sei se vão fazer qualquer recuperação ou simplesmente vender o espaço.
Luisa

6. Licínia



                      Desamparo

A corda da roupa que não voltou, os vasos que se quebraram e deixaram duas auréolas de santos que nunca foram, a parede a desfazer-se, a apagar a faixa azul, as plantas bravas a sugarem a velhice das telhas. Por detrás da cortina, discretamente arredada, a lembrança de um rosto explica o desamparo que percorre a casa. 
Licínia

5. Justine



                       Paródia

4. Jawaa



             Apaziguamento 

Não basta abrir a janela. 
É preciso sentir o apaziguamento na orla da cidade. 
Jawaa

3. Bettips



                                 tio

O doce cheiro dos figos a secar no pátio, ao sol oblíquo de Setembro. Onde a Aldeia e as gentes se conservam nos gestos simples. 
Bettips

2. Benó



                                                       Papar

1. Agrades



                      Paciência

sábado, setembro 12, 2015

AGENDA PARA OUTUBRO DE 2015

Proposta de Rocha/Desenhamento


Dia 15 - Com as palavras dentro do olhar sobre fotografia de Rocha/Desenhamento.

AGENDA PARA OUTUBRO DE 2015

Proposta de Rocha/Desenhamento
Dia 1 - Ao jeito de cartilha: Proponho-vos que usemos a sílabaPa” para formar as nossas palavras. O texto que alguns de nós acrescentarmos é facultativo.
Dia 8 - Reticências com a frase “Nada se vê” a iniciar o texto. Não esquecer a fotografia.
Dia 15 - Com as palavras dentro do olhar sobre fotografia de Rocha/Desenhamento. 
Dia 22Jornal de Parede
Dia 29 – Fotografando as palavras de outros sobre o poema

Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há ideias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.


De POEMAS INCONJUNTOS | Fernado Pessoa enquanto 


Alberto Caeiro



(Poesia, Alberto Caeiro, Obras de Fernando Pessoa, 

Assírio & Alvim, Setembro 2001)