>

quinta-feira, janeiro 21, 2016

7. M.

Lembrei-me dela mal vi esta bola perdida no meio daquele lixo anónimo. Como vai longe o tempo em que eu ia ao Cinema Restelo, às vezes acompanhada pelos meus Pais, de eléctrico, com toda a calma do mundo, ao encontro de algum filme especial. E a bola de espelhos estava lá à nossa espera, pendurada no tecto alto da sala, e girando, girando, produzia um efeito muito belo à média luz espalhando luzinhas que me pareciam estrelas minúsculas a dançar nas paredes em volta. Lembro-me do fascínio que em mim provocava, mais o gongue a indicar o início da sessão e os cortinados que vagarosamente se abriam diante de mim.
Passaram os anos, a minha vida tomou rumos diferentes noutras zonas da cidade, o edifício foi transformado num supermercado e escritórios onde nunca entrei.