>

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

5. Licínia



Naquele dia levantei-me mais cedo do que o costume, já que de madrugadas nunca fui. Valeu a pena para poder saudar um dia ainda menino já bem claro e luminoso. As luzes na rua estavam acesas e davam ao cenário um toque de fantasia e desacerto. 
Licínia

3 Comments:

Anonymous zambujal said...

Naqueles dias em que acordamos para as manhãs já claras mas ainda meninas... de vez em quando é rejuvenescedor viver a mudança da luz artificial pela natural, porque nos deitamos tarde ou nos levantamos cedo.

13/2/16  
Blogger bettips said...

Eu não sou NADA madrugadora. Quando acontece (tal como o descreves) fico com outra felicidade; desacertada mas felicidade!

14/2/16  
Blogger Justine said...

Eu, madrugadora nata me confesso, e confesso também que vale sempre a pena ver aparecer a luz menina ali por trás das ramadas dos cedro, transformando todo o jardim...

16/2/16  

Enviar um comentário

<< Home