>

quinta-feira, julho 07, 2016

4. Justine



                          Lavoura

4 Comments:

Blogger M. said...

Que engraçado, este campo lembra-me os penteados africanos. O trabalho dispensado na tarefa do lavrador e a outra da cabeleireira serão semelhantes na morosidade e perfeição exigidas. Ou pelo menos desejadas.

7/7/16  
Blogger Luisa said...

Que couves tão arrumadinhas!

12/7/16  
Blogger Justine said...

Pensei o mesmo quando vi o campo cultivado, M. (na aldeia da Odete!)

12/7/16  
Blogger bettips said...

Mansas, as couves. Como regatos fluindo.

12/7/16  

Enviar um comentário

<< Home