>

sábado, outubro 22, 2016

RESPOSTA DA LUISA PARA A PERGUNTA DA ISABEL A RESPEITO DO DESAFIO "AO JEITO DE CARTILHA" ÚLTIMO

    

"Isabel 
Abri a moldura onde estavam estes registos da minha bisavó Quitéria e verifiquei que eram feitos por uma senhora de Vila Franca de Xira. Não sei se consegues perceber qual o material de que eram feitos mas parece-me ser cartão, papel de cor e fios dourados, tudo rematado com laços de seda. Estes registos eram dados (ou vendidos ?) aos fieis que assistiam às cerimónias religiosas, neste caso em Alenquer. Não tenho qualquer data mas pela idade da minha bisavó devem ser de meados do sec. XIX." 
Luisa

4 Comments:

Blogger Isabel said...

Luísa
muito obrigada. Esperava apenas uma resposta nos comentários. Acho os registos muito bonitos e o facto de serem de família e tão antigos, ainda os valoriza mais. Tem uma bonita colecção!
A base dos meus também é cartão. Alguns são todos em cartão, outros têm base em cartão e caixa de vidro. Actualmente tenho pouco tempo e não tenho feito quase nada.

Muito obrigada:)
Um bom domingo:)

Isabel

22/10/16  
Blogger bettips said...

COISAS antigas mais lindas, Luisa. A menina oferece-nos coisas memoráveis: ainda lembro os binóculos do bisavô??? que serviam para espreitar a bisavó??? há que anos os mostraste aqui!
E todos temos uma história, segredo, lástima ou alegria: se houvesse um (buraco na pedra, numa árvore) onde a gente pudesse contar, falar para lá (no filme "In the mood for love" há uma referência a isto que nunca esqueci) sem julgamentos, apenas desfiar as recordações que se vão perder...
Abraço

23/10/16  
Blogger Luisa said...

Betty e Isabel, somos 4 irmãos mas sempre fui eu a detentora destas coisas antigas.
Lembro-me bem das histórias que as minhas Avós contavam e é em homenagem a elas que guardei tudo o que lhes dizia respeito. Quanto ao caso dos binóculos, Betty, o caso era muito mais recente: era o meu Pai que, da varanda duns primos, espreitava a minha Mãe no seu terraço.

23/10/16  
Blogger Benó said...

Lindos Registos, Luisa. Atualmente há poucas mãos femininas a fazer.

30/10/16  

Enviar um comentário

<< Home