>

quinta-feira, março 14, 2013

11. Zambujal



Era apenas um telefonema, um encontro. 
Porque não? Porque sim! 

                                      

Tinha sido, apenas, uma amizade comum, dois olhares, dois sorrisos, duas palavras em vozes agradadas, 
a troca dos números de telefone. 
E foi, apenas, um jantar, uma troca de livros, um escrever de poemas em toalhas de papel. 
Também um contido contar mútuo de vidas e desencontros. 
Das momentâneas solidões. 
Começar de novo? 

Foi apenas, naquela noite, uma indesejada despedida com esperança partilhada de breve reencontro. 
Bastaria apenas um telefonema… 
Que não tardou muitos dias! 

                                        * 

Passaram, já, apenas 34 anos. 
Desde aquele encontro, daqueles olhares. 
Desde o Jamor. 

Zambujal

8 Comments:

Blogger Justine said...

E ainda mal começou...

14/3/13  
Blogger Maria said...

Só me apetece sorrir-vos...

Beijos.

15/3/13  
Blogger jawaa said...


Assim a chama se mantém acesa.
E há mais lenha para queimar - disse ela.
Abraço-vos :)

15/3/13  
Blogger Luisa said...

Tão bonitas as histórias de amor!

15/3/13  
Blogger bettips said...

Tão bonita a história de encontro - fortuito mas em lugares comuns, quer dizer, "comuns de dois" ...
que o seja, tanto tempo, tanta flor fortuita no campo, tanta luz nas vidas.
A foto também especial, é reparar nela, como um jogo que eu diria, de sedução.
Um abraço para vós.

15/3/13  
Blogger mena maya said...

Uma declaração de amor!

16/3/13  
Blogger agrades said...

Tem pés...e coração!
Lindo.

17/3/13  
Blogger Benó said...

Bonitos pésinhos que tanto já caminharam.Um texto lindo para uma foto que fala por si.

20/3/13  

Enviar um comentário

<< Home