>

quinta-feira, julho 11, 2013

10. ~pi



Trás-os-Montes

O dia chama o dia clama o dia chora -
Caem passarinhos redondos na estrada
numa dor compacta e aniquilada:
sou Torga na loucura da mulher
que percorre o monte e não encontra nada
levo em mim os filhos de todos e
a dor me leva inteira:
esqueci o lugar encantado dos ninhos
e esqueci o passo-chave da entrada.

~pi

7 Comments:

Blogger agrades said...

Assustador e belo.

11/7/13  
Blogger Rocha de Sousa said...


Excelente imagem e muito boa cono-
tação

12/7/13  
Blogger M. said...

Um texto triste e belo. Porque assim pode ser a tristeza e a beleza.

12/7/13  
Blogger Licínia Quitério said...

A dureza do dia, dos dias, no sol que doira e queima.

12/7/13  
Blogger bettips said...

Segui o triângulo terrível do fogo nesse lugar "distante e belo".
As tuas palavras são pungentes quanto mais perto estão de quem conhece o chão que arde. Damos um rosto, um lugar, um nome, à dor que passa em rodapé.
A foto diz tudo sobre a nuvem negra que nos teima (en)cerrar.

13/7/13  
Blogger Justine said...

Belíssimo texto, Pi! E a foto, bela e assustadora como todas as imagens de incêndios...

14/7/13  
Blogger jawaa said...


Belíssima fotografia e texto precioso.

15/7/13  

Enviar um comentário

<< Home