>

quinta-feira, julho 04, 2013

6. Licínia

                 Estragadote

Deu montaria à pequenada, perdeu pelo e uma orelha. A pequenada cresceu e foi-se embora. Ele ficou, a dar testemunho de outros tempos, de outros brinquedos. Podemos vê-lo agora no museu, em Olivença, e consta que não lhe importa se é português ou espanhol. "Crianças são crianças." - relincha baixinho - e eu adivinho-lhe um desalinho nas crinas de cartão. 

Licínia

7 Comments:

Blogger bettips said...

Apontamento poético sobre um cavalinho muito usado nas antigas brincadeiras. Giros, foto e texto, Licínia!

4/7/13  
Blogger agrades said...

ESquecido ficou certamente a um canto até ao dia de entrar no museu, lembrar muita brincadeira da criançada.

5/7/13  
Blogger Luisa said...

Bela lembrança dum mocidade que lá vai.

5/7/13  
Blogger M. said...

Antes o cavalo "estragadote" que a memória da nossa infância. :-))
Belo o texto e o recanto.

6/7/13  
Blogger Justine said...

Encantam-me sempre, muito, estes cavalinhos de brincar!
Encantam-me sempre e muito os teus belos textos:))

6/7/13  
Blogger Rocha de Sousa said...


O tempo mata-nos e contenta-nos:
eu sou da época destes cavalitos
e montei um quase igual a este.
Sim eram moldados em cartão e se-
guravam bem o menino cavaleiro

7/7/13  
Blogger Rocha de Sousa said...

O tempo mata-nos e contenta-nos:
eu sou da época destes cavalitos
e montei um quase igual a este.
Sim eram moldados em cartão e se-
guravam bem o menino cavaleiro

7/7/13  

Enviar um comentário

<< Home