>

quinta-feira, junho 18, 2015

9. Zambujal

O olhar perde-se para além das grades. É uma fixação que vem de tempos idos (e que não voltem!). Mas o olhar é injusto porque as grades não são de quadrícula forte e bruta mas são de linha fina, de renda e floreados e cercadura harmoniosa. Para além do portão vê-se o mar (e ouve-se…), e tropeça-se num cartaz a anunciar qualquer coisa que talvez valha a pena.
Assim, o olhar, depois das recordações sempre presentes, me trouxe as palavras reconciliadoras.
Zambujal