>

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

7. M.



Nunca te esqueças. Se o terão dito um ao outro não sei, nem faço ideia quem eram e de onde vinham. Eu andava por ali e vi-os ao longe, acompanhados pelo fotógrafo, a máquina fotográfica na mão, a de filmar pendurada ao ombro, a lente especial resguardada dentro do estojo. Ensaiavam o cenário a compor, o momento a registar na memória, o lugar. De certo modo insólita, e tão bela, aquela imagem fugidia entre arcadas de silêncios anónimos num lugar de fé esvaziado de peregrinos onde os anos foram fechando portas e costumes. Nunca te esqueças, terão prometido um ao outro. 

6 Comments:

Blogger Luisa said...

"Nunca te esqueças" pensaram eles mas, infelizmente, tantas vezes só fica como recordação o album de fotografias.

14/2/15  
Blogger bettips said...

Talvez até nunca esqueçam o dia, nesse lugar especial, apesar de outras amarguras futuras!
Uma ternura, texto e fotografia.
Um dia "os anos irão fechando portas e costumes"...

14/2/15  
Blogger agrades said...

Nunca te esqueças de ver os links da M que são surpreendentes, tal como a foto do casório em que aparece só a noiva parcialmente. El novio? "Vendrá, vendrá, lo ha escrito" La Soledad, Rafael Alberti

15/2/15  
Blogger Justine said...

...e com esta foto se escreve uma história de vida! Espero que eles não tenham esquecido!

15/2/15  
Blogger Licínia Quitério said...

"La mariée était en blanc" - porque me ocorre um espantoso plano cinematográfico.

16/2/15  
Blogger Sérgio Ribeiro said...

Os sins definitivos para o momento a guaradar na memória... Como tudo, eterno enquanto dure,com dizia o Vinicius.

16/2/15  

Enviar um comentário

<< Home