>

sexta-feira, outubro 21, 2016

10. Mena M.

Sempre elegante no seu vestidinho curto, nos pés as havaianas, na mão direita o saco, estaria agora a passear pela avenida à procura de uma esplanada para tomar um refresco, quiçá comer um gelado, não fora estar presa àquela base de mármore.
A luz inunda a sala e ela, ao ver-se na parede, acabada de transpor o limiar da porta da rua, sorriu.
Foi o que me assaltou o pensamento ao ver a lindíssima fotografia da M.

Mena