>

quinta-feira, abril 11, 2013

5. Justine



É triste… quando a incúria, ou a inércia, ou apenas o desinteresse cultural do poder deixa que o tempo vá destruindo a nossa história visível. Esta capela, aqui a dois passos de casa e que dizem ser do tempo das invasões francesas, não passa de um amontoado de pedras, morada de pombos e de ratos. E falta pouco para que nem isso seja… 

Justine

9 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...

As ruinas têm sempre uma
beleza estranha. Como nesta
fotografia e no justo texto que
a acompanha.

11/4/13  
Blogger M. said...

Triste e desamparada é tantas vezes a memória da existência humana. Um texto e uma fotografia de quem não passa pelo mundo indiferente ao que a rodeia.

12/4/13  
Blogger Luisa said...

Como gostaríamos de conservar tudo o que constitui a nossa História! Mas poderes mais altos se levantam.

12/4/13  
Blogger Licínia Quitério said...

As ruínas são uma questão de tempo. A questão dos homens é prolongar esse tempo.

13/4/13  
Blogger agrades said...

Triste fim desamparado.

13/4/13  
Blogger bettips said...

É impressionante. E tão bonita assim no meio de nada.
É triste deixar-se cair a cultura e o passado, assim.

13/4/13  
Blogger Benó said...

É triste ver estas ruínas. E há tantas por aí. Uma foto muito bonita.

13/4/13  
Anonymous Anónimo said...

Ao menos que se mantivesse o património edificado...


Teresa Silva

14/4/13  
Anonymous zambujal said...

É triste... e não digo mais nada! Já tanto disse sobre esta tristeza, já tantas vezes propus e vi aprovados orçamentos depois não executados. É que "isto" é ao lado do... Zambujal.

15/4/13  

Enviar um comentário

<< Home