>

quinta-feira, abril 18, 2013

8. M.

Um torrão de açúcar. Ou uma fatia de bolo caída no chão. Foi esse o meu olhar primeiro sobre esta fotografia. E pensei nas formigas que vejo por aí, alinhadas e desalinhadas em carreiros, cruzando-se e desviando-se em afazeres de economias caseiras, despertando curiosidades aos meninos de cócoras que lhes seguem as azáfamas no caminho para o formigueiro. O fascínio da vida nos olhos dos meninos. A permanência de um degrau na existência de um adulto.

M

5 Comments:

Blogger jawaa said...


Tens razão, M., o fascínio das formigas é só para os meninos.
E mesmo para um adulto, um breve degrau é sempre de ter em conta.

19/4/13  
Blogger bettips said...

"A cigarra e a formiga" - eu, que em menina tinha tanta pena da cigarra... Assim mo lembraste, M., com a tua ideia de bolo e formigas laboriosas.

20/4/13  
Blogger Justine said...

A tua imaginação prodigiosa - treino de ser-avó? - ofereceu-nos um texto belíssimo, cheio de estórias infantis:))))

20/4/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Linda história de meninos seguindo formigas e de graúdos imaginando doçuras.

23/4/13  
Blogger Rocha de Sousa said...

Um bom olhar, bolo não poial,
tudo como ilusão ou ilusionismo.

24/4/13  

Enviar um comentário

<< Home