>

quinta-feira, junho 13, 2013

8. M.



E lá vai ela, a ribeira, correndo muito. Acena-lhe ao caminho a luz da manhã, cantam-lhe os pássaros da vizinhança, sussurra-lhe o vento leve, mas ela não se detém, apenas corre. 
M

8 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...


Belíssima fotografia e a óbvia
corrida da ribeira.

13/6/13  
Blogger Luisa said...

Linda foto com a ribeira a correr para o mar.

13/6/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Correr é o seu destino de ribeira. E vai...

14/6/13  
Blogger agrades said...

Uma corrida suave, convidativa a desfrutar a natureza.

14/6/13  
Anonymous Anónimo said...

E nós nunca vemos a mesma ribeira...

Justine

15/6/13  
Blogger mena maya said...

Corre apenas, mas deixa no ar a frescura das suas águas mansas.

Lindo, tudo, M.!

16/6/13  
Blogger bettips said...

Borbulha-se ela, um rir-de-água-irisado e convida, com pedras no meio para se atravessar: ah...não corras, queda-te na margem a ouvir os pássaros.
Obviamente bela.

17/6/13  
Anonymous do zambujal said...

Corre, corre. Para o ribeiro, este para o rio pequenote, afluente do rio grande a caminho da foz onde começa o mar~.
É assim, e muito bem ilustrado.

17/6/13  

Enviar um comentário

<< Home