>

quinta-feira, janeiro 31, 2013

6. Licínia

8 Comments:

Blogger Rocha de Sousa said...

Fotografia que toca o tema u pouco
ao lado, mas ironicamente deixa o
carro parado, na margem do caminho
«alternativo»

31/1/13  
Blogger M. said...

Não acho nada que esta fotografia "toca o tema um pouco ao lado". Na minha opinião toca apenas o tema de forma diferente, e original, até porque a "paisagem humana" (ou desumana?) que muitas vezes encontramos é assim. Infelizmente inestética.

31/1/13  
Blogger Licínia Quitério said...

Na defesa da honra da bancada: um caminho secundário, aqui chamado EN, nem sempre corre ao longo de bucólicas, solitárias paisagens. Muitas vezes atravessa aglomerados populacionais com toda a sua história de abandonos e fealdades. Foi essa a minha opção e não uma passagem "ao lado".

:)))))))

31/1/13  
Blogger agrades said...

Um caminho que atravessa o rio.

31/1/13  
Blogger bettips said...

A "bancada" portuense agradece: este é na verdade um caminho secundário e velho, de Gaia, Rua General Torres. Por aqui se sobe a serra, em declive, entre abandonos e fealdades. O caminho alternativo e "bucólico", corre mais abaixo, à beira-rio ...
Mas, se metemos os pés aos caminhos, em ambos vemos a velha e bela ponte de D. Luís, planando acima.
Gostei da mirada!

1/2/13  
Blogger Justine said...

Que bom é a gente perder-se pelos caminhos secundários do Porto - há sempre tanto para descobrir...

2/2/13  
Blogger Benó said...

A ponte é a passagem para a outra margem. É uma viagem acima do chão, planamos sobre os peões, estamos mais perto do céu.

3/2/13  
Blogger Luisa said...

Nem todas as estradas secundárias nos levam pelas belas paisagens que nos mostraram os outros amigos. Infelizmente, o campo acabou nas grandes urbes.

3/2/13  

Enviar um comentário

<< Home