>

sábado, fevereiro 23, 2008

A Licínia também mandou flores para nós...


“Já agora, e a propósito dos narcisos da Justine, apresento as minhas flores de Primavera. Hoje são conhecidas por frésias. No entanto, para mim hão-de ser sempre as “alcoviteiras da Primavera”, tal como aprendi com a minha Avó. De facto, florescem cedíssimo. Muitas vezes, se a temperatura for de feição, revelam-se com os alvores de Janeiro. Recentemente, soube que, pelos óbvios motivos, lhes chamam também “anúncios”. A foto é fraquinha, mas achei curioso falar-vos de palavras floridas.”


Licínia

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Neste dia cinzento e chuvoso é bom receber flores e ainda por cima frésias que gosto tanto...fz uns arranjos mt bonitos. Flores são sempre bem recebidas.
Obrigada
mj

23/2/08  
Blogger mena m. said...

São lindas de verdade, as tuas alcoviteiras Lícínia!
Que sejam prenúncios de uma linda Primavera!

Um abraço.

23/2/08  
Blogger bettips said...

Belo nome para elas... as flores das novidades e dos cheiros bons!
Renascidos.
Obg. Licínia
Bjs

25/2/08  
Blogger art&tal said...

"O meu coment�rio era sobre o C�mara Clara e sobre o que se tinha dito sobre a import�ncia do entendimento da arte para melhor a apreciar. No caso particular era sobre m�sica contempor�nea, ou pintura. Sempre achei que era importante, pelo menos para mim sempre foi, saber o que estava na cabe�a do artista ao criar uma pe�a, quando na primeira abordagem n�o � logo "apetec�vel". E isto porque a Paula Moura Pinheiro p�s a quest�o em cima da mesa: como interessar um p�blico n�o erudito sobre a arte contempor�nea, nomeadamente os compositores e pintores. O MLA falou na experi�ncia gratificante que tem sido os concertos "explicados" na Culturgest."


(�o poema concreto, � uma realidade em si, n�o um poema sobre� como n�o est� ligado � comunica�o de conte�dos e usa a palavra como material de composi�o e n�o como veiculo de interpreta�es do mundo objectivo, a sua estrutura � o seu verdadeiro conte�do�.
E. gomringer.)

existem outras razoes

muito proximas

25/2/08  
Blogger TMara said...

Frésias, m perfume k continua a inebriar-me. Foi bom saber dessas sdesignações pois só as conhecia pelo 1º.
Obrigada. Vim dar os bons dias e dizer k voltarei para acabar a minha "ronda" pelas belas fotos do último fotodicionário.
Bjs
Boa semana
Luz e paz
em nosso caminhar

25/2/08  
Blogger nnannarella said...

Bom dia:) Dizem que eram as flores dilectas de Eugénio de Andrade, poeta dilecto.

______________
FRÉSIAS

Uma pátria tem algum sentido

quando é a boca

que nos beija a falar dela,

a trazer nas sua sílabas

o trigo, as cigarras,

a vibração

da alma ou do corpo ou do ar

ou a luz que irrompe pela casa

com as frésias

e torna, amigo, o coração tão leve.




Eugénio de Andrade, Rente ao Dizer

25/2/08  
Blogger Justine said...

Troca por troca, eu também prefiro as frésias, que têm um perfume inebriante, mas aqui neste sopé da Serra d'Aire os narcisos aparecem primeiro, vamos lá saber porquê. Quando eu tiver frésias-alcoviteiras, mostro!
Abraço

27/2/08  
Blogger Maria Dias said...

Sempre que posso tenho flores em casa...Parece-me que estou sempre a esperar alguém...Me senti acolhida com suas Frésias muito belas e bem cuidadas!

Obrigada!

Maria Dias

28/2/08  

Enviar um comentário

<< Home